hipocondríaco

talvez sejam os remédios. não sei, não sei, não me pergunte nem se pergunte que isso é só tortura.

o caso é que ficou lá documentado.

não há bula que explique o messianismo dos meus remédios (pelo menos pra mim).

que que eu estou fazendo? não sei fazer poesia!

(são os remédios)

mas olha, fica tranquilo. agora eu estou apagadão e menos triste porque sei que você me leu. e você me leu e diluiu um pouco aquele negócio esquisitinho que a gente costuma chamar de carência e melancolia e rir. a gente repete “minha natureza é meio melancólica” e ri aqueles dentes que vão se escondendo. sou um tipo de cara que ri dessas coisas, de prosa, de papel reciclado sem muito valor, que barthes presta mais que eu. talvez sejam os remédios, não sei, mas eu sou o tipo de cara que faz mesmo o que eu fiz: te mandei um telegrama estúpido e/porque me esqueci de tudo que você é, companheiro. você é meu amigo, são os remédios, eu repito, mas você também é o moço, o homem, o bebedor, o líder, o velho.

olha, amigo, escuta bem. eu só queria saber da estrada, se foi tudo bem, se falaram bonito, se os deuses te ajudaram. no mais, não se importa comigo, não. sou teu amigo mesmo e não vou mais errar nem nada nem telegramas de maiakovski.

(são os remédios, meu).

(não faço mais isso).

(ou a falta deles).

(pra algo específico).

Anúncios

Sobre G.H.

"É pela ponta dos dedos que se recebem os fluidos" Ver todos os artigos de G.H.

3 respostas para “hipocondríaco

eu li e...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: